Meu mundo

Por favor não me diga o que tenho que fazer
Porque eu conheço bem minha vida
Acho que eu deveria segui-la de alguma forma
Provavelmente eu esqueci agora porque sempre esqueço
Que tudo o que eu preservo é um nome
E tudo está diferente em meu mundo
Nunca deixei de me importar com os outros
Sempre amei muito forte
Sofrendo e sorrindo por essa cidade a fora
Gastei meu dinheiro saindo por ai
Desperdiçei meu tempo com muitas pessoas
Todo esse meio stress eu já cansei
Eu sei que eu sempre esperei as vezes até sem dormir
E refletindo comigo mesma
Onde eu pertencerei para sempre
Então saio e mudo de lugar
 
Algo pode me trasnsformar hoje
Meus olhos estão brilhando em outra direção
Eu quero viver e sonhar outros sonhos a noite
Ainda que possa ser bem difícil e complicado
Ás vezes é preciso sair e gritar bem alto
Não dá para fugir de todas as mudanças em meu mundo
No meu mundo…
 
Eu nunca fingir ser o que eu não sou
Entreguei sempre meus reais sentimentos
Também sei que tenho que ser dura ás vezes
Você não sabia? Mas não precisa dizer as coisas só pra me agradar
 
 
 
autoria: Jaqueline
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Advertisements

Amar é ser feliz

Quanto mais envelhecia, quanto mais insípidas me pareciam as
pequenas satisfações que a vida me dava, mais claramente
compreendia onde eu deveria procurar a fonte das alegrias da vida.

Aprendi que ser amado não é nada, enquanto amar é tudo.
O dinheiro não era nada, o poder não era nada.

Vi tanta gente que tinha dinheiro e poder, e mesmo assim era infeliz.

A beleza não era nada. Vi homens e mulheres belos, infelizes,
apesar de sua beleza.

Também a saúde não contava tanto assim. Cada um tem a saúde que
sente. Havia doentes cheios de vontade de viver e havia sadios
que definhavam angustiados pelo medo de sofrer.

A felicidade é amor, só isto. Feliz é quem sabe amar.
Feliz é quem pode amar muito.

Mas amar e desejar não é a mesma coisa.
O amor é o desejo que atingiu a sabedoria.

O amor não quer possuir.

O amor quer somente amar.

(Autor: Hermann Hesse,
Prêmio Nobel de Literatura)

 

“cinzas da fogueira”….

" A vida inteira eu me lembrarei de você, e você se lembrará de mim. Assim como nos lembraremos do entardecer, das janelas com chuva, das coisas que teremos sempre porque não podemos possuir."
(Paulo Coelho – Brida) ….